Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

 

 
  • Ad Content Top 01 - AS Sure
  • Ad Content Top 05 - Sicredi
  • Ad Content Top 02 - Damasio
  • Ad Content Top 03 - Nicnan
  • Ad Content Top 04 - Uniellas

No mundo todo, diariamente são usados mais de 500 milhões de canudinhos plásticos. Esses acessórios tão presentes em nossas vidas representam 4% de todo o lixo plástico acumulado no planeta. O tempo de uso de um canudinho plástico, seja no consumo de um suco, de um refrigerante ou de um coquetel, é curto, mas, uma vez descartado no meio ambiente, são necessários até mil anos para se decompor. Como resultado temos um quadro bastante grave com impacto muito negativo em termos de resíduos não biodegradáveis, afetando seriamente vários ecossistemas, como demonstra a lista a seguir.

15 motivos para você pensar duas vezes antes de usar um canudo plástico (*)

  1. 44% de todas as espécies de pássaros marítimos ingeriram plástico.
  2. Só em Los Angeles, 10 toneladas de plástico são levadas ao Oceano Pacífico por dia.
  3. Nos últimos dez anos produzimos mais plástico do que no século passado inteiro.
  4. Metade do plástico que usamos, nós o utilizamos apenas uma vez e em seguida o descartamos.
  5. A quantidade de plástico jogado fora a cada ano é suficiente para dar a volta ao mundo quatro vezes.
  6. Hoje em dia só reciclamos 5% do plástico que usamos.
  7. O plástico representa 10% de todo o lixo que o homem produz.
  8. O plástico demora mais de 100 anos para se decompor.
  9. 80% da poluição dos mares pelo plástico é vinda de terra firme e é levada aos oceanos por fatores como a chuva, por exemplo.
  10. O plástico constitui cerca de 90% do lixo que flutua na superfície dos oceanos.
  11. Cerca de 1.000.000 de aves marinhas e 100.000 mamíferos marinhos morrem anualmente por conta da poluição de plástico nos mares.
  12. Praticamente todo o plástico já produzido no mundo ainda existe de alguma forma (com exceção de uma pequena parte que foi incinerada).
  13. Produtos químicos do plástico podem ser absorvidos pelo corpo humano. 93% dos estadunidenses com idades a partir de seis anos testaram positivo para BPA (um produto químico do plástico).
  14. Alguns compostos encontrados no plástico foram acusados de alterar nossos hormônios.
  15. 88% da superfície dos oceanos do mundo está contaminada com lixo plástico.

Mas você pode contribuir para a mudança desse cenário.

Alterar um hábito não é fácil. Tem coisas que fazemos de modo automático, por inércia, sem nos darmos conta das consequências. Atualmente existem vários movimentos e campanhas ao redor do mundo incentivando as pessoas a pararem de usar canudinhos plásticos. Além disso, existem opções de canudinhos reutilizáveis que funcionam de modo semelhante ao dos talhares convencionais, lavados e higienizados após o uso.

Informação e conhecimento são a base para a conscientização e para a alteração de atitude que por sua vez leva à mudança de comportamento. Por isso, a Comissão do Meio Ambiente da 38ª Subseção da OAB incentiva seus membros a não utilizarem mais o canudinho plástico e a ajudarem na divulgação dessa importante iniciativa.

Canudinho plástico. Não ofereça. Não use.

 

Autor: Luiz Claudio Mattos Raposo

(*) fonte: blog Viver Sem Lixo.

 

 

Dia 2 de junho, sexta-feira, foi realizado um Café Ambiental em comemoração ao Dia do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho. Organizado pela Comissão de Meio Ambiente da OAB Santo André, o evento que já está em sua quarta edição, teve várias atividades na pauta, dentre elas palestras e homenagens.

“Desde sua instalação, em 2000, esta comissão passou a tomar uma posição muito importante no conceito ambiental da cidade em razão de algumas pessoas e uma delas é o dr. Márcio Cammarosano”, relatou Rosa Ramos, presidente da Comissão de Meio Ambiente.

Cammarosano é da cidade de Santo André, inscrito nesta Subseção. Na OAB Santo André ele deixou um grande legado, dentre eles a criação da Comissão de Meio Ambiente. “Imediatamente, aliados ao seu apoio, nós idealizamos na época um grande evento em Santo André e consequentemente isso nos levou ainda a ocupar a comissão de Meio Ambiente da Seccional Paulista”, lembrou dra. Rosa.

Advogado de extrema retidão e competência, Márcio Cammarosano teve um olhar especial para esta comissão, que acabou ocupando os mais elevados postos ambientais do Estado, como o Consema (Sistema Ambiental Paulista), o Cades (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) de Santo André, Comitê de Bacias Hidrográficas, o Conselho Superior de Meio Ambiente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), dentre outros. “Nada disso foi possível sem a sua intervenção. Hoje, é com grande satisfação que lhe entregamos com louvor esse singelo tributo por meio desta placa de homenagem”, completa a presidente da comissão de Meio Ambiente.

“Sempre procurei me cercar de colegas que pudessem abraçar com garra a causa ambiental, do direito ambiental, bem como participar no maior número possível de órgãos de deliberação coletiva, elevando a posição da nossa OAB”, comentou o homenageado, que complementou: “Tivemos uma atuação, digo até que pioneira, no desenvolvimento das atividades da nossa comissão. E para mim, não haveria maior homenagem, do que celebrar nesta Subseção. Esta homenagem prestada é, na verdade à advocacia, àqueles que tem a causa ambiental como uma bandeira. Isso só faz aumentar a nossa responsabilidade enquanto advogados e profissionais que também dedicam parte do seu tempo à defesa da causa ambiental”.

A segunda homenageada do dia foi a dra. Ana Maria Stoppa, que recebeu um certificado de Honra ao Mérito pelos relevantes serviços prestados ao meio ambiente. A advogada, presidente da Diretoria de Ação Social da OAB Santo André, poetisa e escritora de literatura infantil - cujos temas e personagens pautam o meio ambiente – tem atuado fortemente junto a crianças e adolescentes por meio de seu projeto “Primavera - Plante, o Planeta agradece!”, que está em sua 6ª edição. Desde o lançamento em 2010, o projeto já conta com 23 escolas envolvidas e a participação de mais 25 mil crianças nos concursos de redação e poesias – iniciados em 2012 -, bem como do plantio de árvores. As crianças ainda recebem Diploma de Amigo do Meio Ambiente e medalhas e tem seus textos publicados em uma antologia do projeto.

“Esta homenagem nasce no meu profundo reconhecimento e também na satisfação de conviver com você, pelo seu talento para escrever livros infantis focados no meio ambiente e da sua imensa generosidade em doá-los. Dra. Ana tem escrito livros infantis desde 2012 e doa para as crianças para que elas aprendam um pouco mais sobre essa área que é tão cara para todos nós. A Comissão de Meio Ambiente tem a honra de expressar a relevância de suas ações. Suas obras e comprometimento levam as crianças à reflexão de como podem melhorar o nosso meio ambiente”, declara Rosa Ramos.

“Efetivamente, nada disso seria possível não fosse a permissão deste Deus maravilhoso que nos empresta a vida.”, afirmou a homenageada, que teve seu primeiro artigo escrito sobre o meio ambiente no ano de 1989, republicado pela revista da OAB em 2013, “Ecologia – A natureza pede socorro”.

Segundo Stoppa, já foram distribuídos 45 mil livros, “entregues em escolas que executam um primoroso trabalho promovendo com os alunos releituras, elaboração de cartazes, adaptação para teatro, musicais, etc. Visitei 98 escolas. E este trabalho, na verdade, é muito pouco diante dos que muito necessitam, mas, se uma dessas crianças receber a semente e perceber que ela é responsável pela saúde do planeta, e que a harmonia também depende muito dela, então acredito que minha passagem aqui foi justificada”, declarou Ana Stoppa, que compartilhou aos presentes um vídeo com fotos do projeto Primavera e agradeceu a homenagem: “Nós não precisamos de honras, mas nosso trabalho sim, porque com ele reconhecido ganhamos visibilidade para continuar”.

 

Palestras

Como parte da programação, foram ministradas duas palestras focadas no tema “Resíduos Sólidos”, apresentados por Patrícia Faga Iglecias Lemos (professora doutora de Direito Civil da USP, foi secretária do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, e atua na área ambiental, com especialização em resíduos sólidos) e por Ajan Marques de Oliveira (engenheiro civil, superintendente do SEMASA - Serviço Municipal de Saneamento Ambiental pela segunda vez, especialista em resíduos sólidos e limpeza pública, já atuou como consultor da Unicef e Cetesb).

Patrícia abordou sobre o Direito como sistema de segunda ordem; educação para o consumo; padrões sustentáveis de produção de consumo; direito à informação e dever de informar; e gestão participativa e apropriação coletiva da natureza.

Já o engenheiro Ajan, de forma mais técnica, comentou sobre a atuação do Semasa na cidade de Santo André. De acordo com o especialista, Santo André possui 18 estações de coleta, 1 poli simples, 9 poli duplos e 1 caminhão carroceria (capacidade de 3,61 toneladas). Dados de 2016 mostram que houveram: coleta e tratamento de 3,97 toneladas de pilhas; coleta e destinação de 18.957,85 kg de óleo de cozinha; coleta e tratamento d 42.085 lâmpadas fluorescentes; coleta e destinação de 149,42 toneladas de telhas de amianto; coleta e destinação de 519,61 toneladas de pneus; resíduos secos coletados e evniados às cooperativas: 13.596,43 toneladas; resíduos úmidos coletados e destinados: 214.939,28 toneladas; coleta e destinação de resíduos volumosos: 4.694 colchões/sofás.

 

Comissão de Meio Ambiente

Durante o evento, foram entregues os certificados de posse aos membros da comissão de Meio Ambiente.

A comissão tem o objetivo de: cuidar dos assuntos relativos à proteção de defesa do meio ambiente, bem como promover estudos, cursos, seminários e outras atividades culturais, objetivando a divulgação, análise e aprimoramento da legislação pertinentes à defesa e proteção do meio ambiente; representar ao Conselho, quando for o caso, propondo as medidas e providências pertinentes à defesa e proteção do meio ambiente; e cooperar, manter intercâmbio e firmar convênios com outros organismos públicos e entidades, nacionais ou internacionais, de proteção e defesa do meio ambiente.

 

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado hoje, 5 de junho, duas mudas de árvores foram plantadas no Primeiro de Maio Futebol Clube, em Santo André (SP). A celebração ambiental foi realizada pela OAB Santo André em parceria com o Clube.

Representando a OAB Santo André estiveram presentes o presidente Roberto Gonçalves, a secretária geral Andréa Tartuce e a diretora de Ação Social Ana Maria Stoppa, nas dependências do Primeiro de Maio Futebol Clube, ocasião em que juntamente com o presidente do clube Ricardo Villela, sua esposa e também advogada, Patrícia Pocobi Villela, na presença também de Rosi Hernandez Mostafam de Menezes, Gelson Luiz Gisolfi, Amir Hernandez Musleh, Emad Hernandez Musleh e Maurício Pereira Menezes, fizeram o plantio das árvores, que representam a harmonia entre a sociedade e a OAB.

Foram plantadas duas mudas de Ipê. Árvore muito popular no Brasil, o Ipê pode ser encontrado em diversas regiões principalmente no sul e sudeste. Devido a sua grande beleza e efeito decorativo, principalmente se plantada em conjunto com outras árvores, é muito usada em parques e bosques. Sua copa é completamente coberta por flores no seu período de floração, e por isso é bastante apreciada.

“Denominamos estas mudas como Árvores da Amizade. Uma simbolizando a OAB Santo André e o Poder Judiciário, e a outra representando a sociedade através do Clube Primeiro de Maio, ocasião em que concretizamos nossas ações conjuntas visando o meio ambiente e social do município. Um momento único e especial com as melhores vibrações de carinho, amizade e união”, afirmou Andréa Tartuce.

O presidente da OAB Santo André parabenizou a iniciativa das advogadas Ana Stoppa e Patrícia Pocobi Vilella, dizendo que é preciso voltar a atenção ao meio ambiente. “Estamos passando por uma fase complicada no mundo inteiro e nós estamos aqui dando a nossa contribuição ainda que pequena, mas significativa e simbólica, em parceria com o Primeiro de Maio. O presidente Ricardo tem nos aberto as portas e também nós na OAB”, afirmou. “Hoje estamos cumprindo o nosso dever. Espero que o meio ambiente seja mais valorizado, especialmente pelos nossos líderes mundiais”, complementou dr. Roberto Gonçalves, fazendo referência ao posicionamento dos EUA com relação ao clima.

“Como a responsabilidade para com o meio ambiente atinge todos os segmentos sociais, independentemente da localidade em que ocorrem os fatos, posto ser o planeta único, acreditamos que podemos fazer a nossa parte, ainda que seja mínima”, disse Ana Stoppa.

Marcando a data de hoje, foi lançada na ocasião a VI edição do projeto “Primavera - Plante, o Planeta agradece!”, idealizada por Ana Stoppa, também conhecida como ambientalista, ativista cultural e escritora de literatura infantil - cujos temas e personagens pautam o meio ambiente. Desde 2010, o projeto já conta com 23 escolas envolvidas e a participação de mais 25 mil crianças nos concursos de redação e poesias – iniciados em 2012 -, bem como do plantio de árvores. As crianças ainda recebem Diploma de Amigo do Meio Ambiente e medalhas e tem seus textos publicados em uma antologia do projeto. “Agradecemos a todos os membros da direção do Clube, que independente da chuva que cai neste dia, como que se a natureza banhasse a terra, para que os homens plantem as sementes - de árvores, do amor, da fraternidade, da solidariedade, da paz e do perdão -, se fizeram presentes neste momento especial, afinal, ‘Somos todos responsáveis pela saúde do Planeta!’", finalizou

  1. Comissões
  2. Notícias
  3. Comentários