Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

 

 
  • Ad Content Top 01 - AS Sure
  • Ad Content Top 05 - Sicredi
  • Ad Content Top 02 - Damasio
  • Ad Content Top 03 - Nicnan
  • Ad Content Top 04 - Uniellas

 

No dia 23 de março, o advogado Eduardo Barros de Moura foi empossado pelo Presidente Roberto Gonçalves como presidente da Comissão de Sociedades de Advogados na 38ª Subseção da OAB Santo André. O evento aconteceu na sede da Subseção do município e contou no final do evento com um coquetel de network.

Fazem parte da comissão: Lígia Maria Aggio Precinoti (vice-presidente), Orlando D. Agosta Rosa (secretário), André Luis Vezzá Q. Brigagão (membro efetivo) e Dennis Russo Ferrão (membro consultor)

A Comissão de Sociedades de Advogados tem o objetivo de auxiliar a modernizar os escritórios. Atualmente o município de Santo André possui 208 sociedades de advogados. “Este evento de posse, na verdade, dá início a um processo que a gente entende como modernização dos escritórios de advocacia. Acreditamos que os escritórios precisam acompanhar o ritmo das empresas, no sentido de controle de processo, tecnologia e gestão”, afirmou o presidente empossado. Segundo Moura, a previsão é que sejam realizado networks, palestras e reunião visando, principalmente, a troca de informação e experiência entre os escritórios.

Cerimônia de posse aconteceu na sede da entidade 

A OAB Santo André realizou no dia 31 de maio, em sua sede, a solenidade de posse dos membros da Comissão de Segurança Pública. Estiveram presentes advogados, profissionais na área de segurança privada e pública e empresários.

Dr. Antonio Carlos Cristiano (presidente do Tribunal Regional de Prerrogativas do ABCDMR) dirigiu a cerimônia, representando o presidente da OAB Santo André, Roberto Gonçalves. Para ele, este segmento tem uma grande relevância. “Sabemos que a segurança privada proporciona uma inestimável contribuição para o Estado. É necessária a participação efetiva da atividade de segurança para o bem comum. E na OAB SP Santo André o sentimento de colaborar com a classe e com a sociedade está muito presente”, afirmou.

A presidente empossada, Mirian Bazote, fala da relação da segurança privada e a OAB. “Nós, prestadores de serviço de segurança, efetivamente somos notados quando vocês entram em bancos, no shoppings ou quando ‘algo dá errado’. Porque quando tudo está tranquilo ninguém nota nossa presença. Mas acreditem, estamos no dia a dia de todo o cidadão. A OAB entra nos dando uma sustentação jurídica, mostrando que as duas atividades podem caminhar juntas”, garante. Segundo a presidente da comissão, as empresas de segurança têm um contingente de funcionários gigantesco, “é um dos segmentos que mais recolhe da previdência social”. Graduada em Direito e atuante no segmento há 24 anos, Mirian pretende trabalhar junto com município, em parceria com a OAB, prefeitura e guarda municipal. “A ideia é parceria com cidadania”, completa.

De acordo com João Eliezer Palhuca, presidente do Sesvesp (Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e Cursos de Formação do Estado de São Paulo) e vice-presidente da Fenavist (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores), atualmente existem 2.500 empresas no Brasil, 450 delas somente em no Estado de São Paulo, totalizando 690 mil vigilantes legalmente registrados em carteira. “Nós da segurança privada somos um complemento da segurança pública. Trabalhamos junto com as polícias militar e civil, e forças armadas, por meio de adicional de homens, equipamentos, armas e tecnologias. Tudo isso a serviço da sociedade”. Para ele, ter a OAB empenhada com uma Comissão para discutir os temas da segurança privada na região é vital para que a atividade ganhe destaque e reconhecimento da sociedade. “Com a ajuda da OAB Santo André, nossa luta contra a segurança clandestina e de profissionalizar quem atua no setor terá mais resultados positivos”.

Para Edson Sardano, secretário de Segurança Pública do município de Santo André, representando no ato o prefeito Paulo Serra, esta é uma oportunidade que se abre para o município. “Não apenas pela instalação desta Comissão, mas pela mudança de olhar. Eu venho de uma carreira de 30 anos na polícia militar e enfrentamos uma sociedade que compreende pouco da atividade de segurança. A atividade sempre esteve envolvida em um certo preconceito por desconhecimento. Isso é algo que deve acabar”, declarou. “A partir de agora vamos criar uma sinergia entre Prefeitura, OAB Santo André e Segurança Privada. Vamos trocar conhecimentos para juntos diagnosticar os problemas e enxergar as melhores soluções”, complementou.

“Estamos celebrando a instalação desta Comissão, que será a primeira de muitas que iremos criar, considerando a importância da Segurança Privada no Brasil”, assegurou Alberto Felício Junior, conselheiro e presidente da Comissão de Segurança Privada da OAB SP, representando no ato o presidente Marcos da Costa.

Compuseram a mesa solene: João Eliezer Palhuca, Mirian Bazote, Antonio Carlos Cristiano, Edson Sardano, Alberto Felício Junior e José Luiz Ribas Junior (diretor de comunicação da OAB Santo André).

 

  1. Comissões
  2. Notícias
  3. Comentários